Logística (2014) – Manual de Campanha EB20-MC-10.204

Manual de Campanha EB20-MC-10.204, Logística, editado em 2014, do Exército Brasileiro.

1.2.1 A Função de Combate Logística desempenha papel fundamental no sucesso das
operações militares. Para tanto, deve ser coerentemente planejada e executada desde o
tempo de paz, bem como estar sincronizada com todas as ações planejadas, estando
inerentemente ligada às logísticas conjunta e nacional, ou, em determinadas situações, à
logística das operações multinacionais das quais o Brasil esteja participando. Em todas
essas situações, deve ser meticulosamente coordenada para assegurar que os recursos
sejam disponibilizados aos usuários em todos os níveis.
1.2.2 A Logística deverá ser delineada para o apoio às Operações no Amplo Espectro,
em situações de guerra e não guerra, dispondo de uma estrutura compatível capaz de
evoluir, rapidamente e com um mínimo de adaptações, de uma situação de paz para a de
guerra/conflito armado. Para tanto, sua organização será pautada pela flexibilidade,
adaptabilidade, modularidade, elasticidade e sustentabilidade.
1.2.3 O caráter difuso das ameaças, a não linearidade do Espaço de Batalha e a
execução de ações sucessivas e/ou simultâneas nas Operações no Amplo Espectro
conduzem ao
desafio logístico de prover o apoio necessário para sustentar as forças na
continuidade das operações, adequando a Logística aos cenários operativos atuais e
futuros em que a F Ter irá atuar.
1.2.4 Esse novo contexto das operações torna mais complexa a organização e a
condução da Função de Combate Logística. A dispersão de meios em zonas de ação
muitas vezes não contíguas, aliada à permanência do apoio ao Território Nacional (TN) e
na Zona do Interior (ZI), impõe a necessidade de prévia centralização do apoio e da
descentralização seletiva de recursos consoante as necessidades específicas da força
apoiada, que materializa a máxima da “logística na medida certa”.

 

biblio_baixar